O milagre da Família Frade

O primeiro Frade que conheci pessoalmente foi o Galvão. Na época, secretário de Cultura de São Luiz do Paraitinga. Fui entrevistá-lo com o pé atrás que entrevisto qualquer pessoa que ocupa um cargo político, não confio logo de cara. Mas com ele foi diferente.

Primeiro porque qualquer repórter que se preze faz uma pesquisa sobre o entrevistado antes de qualquer coisa. Galvão Frade é autor de clássicos do Carnaval luizense que muita gente pode ter cantado ao lado dele na folia sem ter a mínima ideia de que estava com o próprio. Fundador do Paranga, junto com Negão dos Santos, filho do ilustre Elpídio. Considerei Galvão meu melhor amigo em cinco minutos de conversa.

Fomos até a casa dele nesse dia e o Camilo Frade era uma criança correndo no quintal. Isso já faz tanto tempo que eu nem vou dar as datas, assim fico igual a Glória Maria.  Mas o menino com seus cinco ou seis anos já era um milagre de afinação.

Alguns outros anos depois, encontro com Camilo no Mercado Municipal de São Luiz durante um show da Tulipa Ruiz. O pai, Nhô Frade, com aquele olhar cheio de orgulho do filho veio dizendo: “Adrianão, precisa ouvir o menino!”. Eu ouvi e sentei. E queria ouvir mais e mais. Só consegui ouvir de novo quando ele lançou seu primeiro disco bastante tempo depois. Uma obra linda e extremamente criativa.

Mas, o milagre da Família Frade não acaba aí. Os dois primos, Tomás e Caio, carregam a marca indelével (essa palavra é especial para alguns amigos) da música em suas almas. Influenciados principalmente pelo rock brasileiro setentista montaram o Los Cunhados.

Não vou dizer nada sobre a banda, só que ela é mais um milagre da Família Frade que pode ser conferido hoje, no Bar de Quinta, em edição especial do Mês da Música no Espaço Clemente Gomes. É as 21h. Não deixe de levar sua fé.

Compartilhe

Uma resposta para “O milagre da Família Frade”

  1. Conheci Vão Frade pessoalmente em 1983, embora eu já fosse fã do Paranga bem antes desse ano. Amante que sou da “música luizense”, e por ter convivido mais de dez anos com os bastidores daquela ilha da folia, considero este artista o mais completo daquela fonte musical. Compõe, canta e toca com refinada maestria. Galvão Frade é o cara!

Deixe uma resposta para José Jorge dos Santos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *